MENSAGEM

Pe. José Barros

Com referência aos 25 ou 50 anos de casados, ou aos 40, 50, 100,…, sei que não são números ou sinais com a grandeza de outros, como os 100 anos de Sophia M. B. Andressen, ou de Jorge Sena, ou da capelinha das aparições,…

Mas são os nossos números redondos do crescimento do CNE (escuteiros), da ComUnidade e da ANuntio. Estes números ajudam a fazer a leitura dos eventos, como história que se reconta ou como mobilização que nos acalenta no bem.

 

Sois semente lançada, irrigada e abençoada para a verdade comunitária que pode ser partilhada, quase instantaneamente em outros meios, falsificada ou manipulada, por vezes. Construamos nós os campos para sementeiras fecundas na cultura trinitária de encontro e da confiança. A liberdade de cada um e o espírito farão o necessário para a civilização amável.

 

Cito a mensagem papal: "Comunicar esperança e confiança no nosso tempo para parabenizar o crescimento dos que colaboraram com um pouco da sua vida no decorrer da criação, serviço e divulgação do Evangelho: (…) introduzir os seus discípulos e as multidões nesta mentalidade evangélica e entregar-lhes os «óculos» adequados para se aproximar da lógica do amor que morre e ressuscita, Jesus recorria às parábolas, nas quais muitas vezes se compara o Reino de Deus com a semente, cuja força vital irrompe precisamente quando morre na terra (cf. Mc 4, 1-34). O recurso a imagens e metáforas para comunicar a força humilde do Reino não é um modo de reduzir a sua importância e urgência, mas a forma misericordiosa que deixa, ao ouvinte, o «espaço» de liberdade para a acolher e aplicar também a si mesmo. Além disso, é o caminho privilegiado para expressar a dignidade imensa do mistério pascal, deixando que sejam as imagens – mais do que os conceitos – a comunicar a beleza paradoxal da vida nova em Cristo, onde as hostilidades e a cruz não anulam, mas realizam a salvação de Deus, onde a fraqueza é mais forte do que qualquer poder humano, onde o falimento pode ser o prelúdio da maior realização de tudo no amor. Na verdade, é precisamente assim que amadurece e se entranha a esperança do Reino de Deus, ou seja, «como um homem que lançou a semente à terra. Quer esteja a dormir, quer se levante, de noite e de dia, a semente germina e cresce» (Mc 4, 26-27).

 

O Reino de Deus já está no meio de nós, como uma semente escondida a um olhar superficial e cujo crescimento acontece no silêncio. Mas quem tem olhos, tornados limpos pelo Espírito Santo, consegue vê-lo germinar e não se deixa roubar a alegria do Reino por causa do joio sempre presente."

SOBRE NÓS

A Paróquia de S. Mamede de Perafita está inserida na Vigararia de Matosinhos, Diocese do Porto. Dela, neste momento, fazem parte 12 organismos e um Centro Social: o Centro Social Paroquial Padre Ângelo Ferreira Pinto.

LOCALIZAÇÃO

PARÓQUIA DE SÃO MAMEDE DE PERAFITA


Praceta Padre Ângelo Ferreira Pinto, nº 25
4455-469 PERAFITA

COMUNICAÇÕES PAROQUIAIS

Para receber a newsletter ANuntio e todas as

comunicações paroquiais, indique:

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados Paróquia de S. Mamede de Perafita