Quando uma pessoa tem a convicção e a paixão por exercer alguma atividade, diz-se que essa pessoa tem uma vocação. Por outro lado, a ideia de serviço no sentido geral da palavra, refere-se à atitude de servir, ou seja, de manter uma atitude de empatia com o próximo. Assim, o conceito de vocação de serviço refere-se à inclinação vocacional orientada para atender as necessidades do outro.

SERVIÇO & VOCAÇÃO

GRUPO DE LEITORES

Ler as leituras não é um serviço do presidente da celebração, mas de outro ministro: o leitor.

 

Sempre que se celebra a Eucaristia, esta divide-se em Liturgia da Palavra e Liturgia Eucarística. A Liturgia da Palavra é a “primeira mesa” da celebração. Nela se recorda e actualiza a força salvadora de Deus na História, e convida a que se lhe responda e a que se a acolha na própria vida, pessoal e comunitariamente. A Liturgia da Palavra penetra no coração da assembleia graças a um conjunto amplo de factores, de ambiente. Tem de realizar de tal maneira que possa ser acolhida pelos que participam nela como o que realmente é. É preciso que as leituras sejam bem proclamadas, que haja espaços de contemplação e oração, que o canto exprima a participação no que se lê.

Fazer de leitor é um serviço importante dentro da assembleia. Os que o realizam devem estar conscientes disso e viver a alegria e, ao mesmo tempo, a responsabilidade de ser os que tornam possível que a assembleia receba e celebre aquela Palavra com a qual Deus fala aos seus fiéis. O ministério do leitor corresponde, em primeiro lugar àqueles que oficialmente foram “instituídos” como tal. Mas, como na maioria dos lugares não existe este ministério instituído, então o leitor será qualquer membro da assembleia que o possa fazer de maneira adequada. O facto de que cristãos de diversas idades e condições possam ler a Palavra de Deus dá uma boa imagem do que é a comunidade cristã. Neste sentido, será bom que os leitores não sejam sempre os mesmos em cada domingo.

No n.º 55 do Ordenamento das Leituras da Missa pode ler-se: «Para que os fiéis concebam no seu espírito um afecto profundo e vivo relativamente à Sagrada Escritura pelo facto de escutar as leituras divinas, é necessário que tenham realmente aptidões para a leitura e estejam bem preparados. Esta preparação tem de ser antes de mais espiritual, mas também é necessária a preparação técnica.»

Aqui surge o grupo de leitores, como movimento do sector litúrgico, que se compõe por 26 elementos, de idades variadas, e que asseguram as leituras nas Eucaristias dominicais e em dias festivos. O grupo de leitores procura reunir de dois em dois meses, com o Pároco, fazendo alguma preparação espiritual e técnica, organizando-se na distribuição pelas Eucaristias dominicais da Comunidade Paroquial.

Como os outros movimentos paroquiais, o Grupo de Leitores está sempre pronto a receber novos elementos que queiram exercer este ministério.

Consulte aqui as leituras dominicais (actualizado à sexta-feira de de cada semana)

SOBRE NÓS

A Paróquia de S. Mamede de Perafita está inserida na Vigararia de Matosinhos, Diocese do Porto. Dela, neste momento, fazem parte 12 organismos e um Centro Social: o Centro Social Paroquial Padre Ângelo Ferreira Pinto.

LOCALIZAÇÃO

PARÓQUIA DE SÃO MAMEDE DE PERAFITA


Praceta Padre Ângelo Ferreira Pinto, nº 25
4455-469 PERAFITA

COMUNICAÇÕES PAROQUIAIS

Para receber a newsletter ANuntio e todas as

comunicações paroquiais, indique:

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados Paróquia de S. Mamede de Perafita