NOTÍCIA

Ciclo de cinema

  Por vezes a vida traz-nos oportunidades e nós não sabemos aproveitá-las.

  Umas vezes porque estamos distraídos e não estamos despertos às ofertas disponíveis, outras vezes, é porque mesmo despertos, não entendemos as possibilidades que nos oferecem.

  A oportunidade de crescimento na fé foi-nos proporcionada pelo Ciclo de Cinema – “Religião e Sociedade: do conflito à liberdade”, promovido pela CEHR. Porto*.

  Alternando entre as paróquias de Perafita (meses ímpares) e Lavra (meses pares), apresentaram-nos um leque de 6 filmes e 2 documentários de grande nível.

  O ciclo começou bem, começou com uma comédia que agrada sempre a toda a gente: “O pequeno mundo de Don Camilo”. Como dois extremos (a Igreja e o partido comunista) conseguem trabalhar em conjunto na Itália pós-guerra.

  Seguiu-se o filme “Feliz Natal”.

  Aquela que parece uma história inverosímil é uma história real: soldados alemães e aliados interromperam o conflito da 1ª Guerra Mundial para confraternizarem no dia de Natal. Não há obstáculos à bondade do homem.

  Seguiu-se “12 anos de escravidão”. O choque de perceber que nem todos temos a mesma visão do ser humano e, como o adquirido de repente se perde.

  No mês seguinte, o filme foi “À luz do Sol”. Uma vez mais em solo italiano. A luta heróica e desproporcionada de um padre para tirar os jovens das garras da máfia. Nem sempre se vence.

  A seguir uma visão do conflito religioso em contexto europeu, bem perto de nós, o conflito entre católicos e protestantes na Irlanda e a sua repercussão no Reino Unido. O filmo visto foi: “Em nome do pai”. Uma vitória de persistência para restaurar o bom nome.

  O último filme, “Terra e Liberdade” remeteu-nos para a Guerra Civil Espanhola, nos anos 30, mesmo às nossas portas, onde se percebe o desencanto pelas utopias.

  A concluir este ciclo, 2 documentários; “De joelhos diante de Deus, de pé diante dos homens”, sobre D. António Ferreira Gomes, antigo Bispo do Porto e “Papa Francisco, um homem de palavra”. Uma forma diferente de cinema, mas a mesma qualidade e profundidade na caracterização de ambas personalidades.

  Por vezes a vida traz-nos oportunidades e nós não sabemos aproveitá-las.

  Umas vezes porque estamos distraídos e não estamos despertos às ofertas disponíveis, outras vezes, é porque mesmo despertos, não entendemos as possibilidades que nos oferecem.

  Foi pena as fracas assistências (mais em Perafita do que em Lavra) que não usufruíram desta oferta. Se calhar para uma próxima não pode ser gratuita, talvez participe mais gente se for a pagar.


 

* CEHR – Centro de Estudos de História Religiosa

FA

SOBRE NÓS

A Paróquia de S. Mamede de Perafita está inserida na Vigararia de Matosinhos, Diocese do Porto. Dela, neste momento, fazem parte 12 organismos e um Centro Social: o Centro Social Paroquial Padre Ângelo Ferreira Pinto.

LOCALIZAÇÃO

PARÓQUIA DE SÃO MAMEDE DE PERAFITA


Praceta Padre Ângelo Ferreira Pinto, nº 25
4455-469 PERAFITA

COMUNICAÇÕES PAROQUIAIS

Para receber a newsletter ANuntio e todas as

comunicações paroquiais, indique:

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados Paróquia de S. Mamede de Perafita